Como você moldou sua vida?

A partir deste momento vamos compreender porque temos idéias errôneas sobre quem somos e regras rígidas.

Quando somos pequenos (este pequeno refere-se à idade do nascimento até os 07 anos) aprendemos como devemos nos sentir em relação a nós mesmos e sobre a vida através das reações dos adultos à nossa volta.

Creio que seja ingrato demais ter nossas referências até essa idade porque afinal que consciência temos, nós com 07 anos? Porém, é assim que acontece.

Esse é o modo como aprendemos o que pensar sobre nós mesmos e sobre nosso mundo. Ora, se você viveu com pessoas infelizes, medrosas, culpadas, iradas, etc. aprendeu muitas coisas negativas sobre você e seu mundo.

Frases típicas:

– Nunca faço nada direito!
– É tudo minha culpa!
– Se eu ficar com raiva, sou uma pessoa má.

A partir daí irá somar frustrações em sua vida por acreditar nessas frases tão destrutivas porque, quando crescemos, temos a tendência de recriar o ambiente emocional do lar onde passamos nossa infância.

Isso não é bom e não é mau, não é certo e não é errado. É apenas o que conhecemos dentro de nós como lar. Também temos a tendência de recriar nossos relacionamentos pessoais, os mesmos relacionamentos que tínhamos com nossas mães, pais, ou com o que existia entre eles.

– Pense quantas vezes você já se relacionou com pessoas parecidas com seu pai ou então, sua mãe.

Também nos tratamos da mesma forma como nossos pais nos tratavam. Repreendendo-nos, castigando-nos da mesma maneira. Também nos amamos e nos encorajamos da mesma maneira se fôssemos amados e encorajados em crianças.

– Quantas vezes você disse para você: – Eu te Amo! Quantas mesmo? E para os outros?

Entretanto, jamais poderemos culpar nossos pais por isso porque eles nos ensinaram o que sabiam e como poderiam eles ensinar o que não sabiam e tampouco conheciam?
Eles fizeram o melhor que podiam com o que lhes foi ensinado quando eram crianças e lembre-se que nós faremos o mesmo com nossos filhos.

Se você quer compreender melhor o que eu digo, peça aos seus pais para falarem sobre a infância deles. Se você ouvir com compaixão, aprenderá de onde vieram seus medos e padrões rígidos. Aproveite e exercite a Gratidão.

– É bom lembrar que: Escolhemos nossos pais.

Cada um de nós decide encarnar neste planeta em pontos específicos no tempo e no espaço. Escolhemos vir para cá com o intuito de aprender uma lição em particular que nos fará avançar no nosso caminho espiritual, na nossa evolução.

Escolhemos nosso sexo, cor, país, e então procuramos o casal especial que refletirá o padrão que estamos trazendo conosco para trabalhar durante esta existência. Então, quando crescemos, geralmente apontamos um dedo acusador para nossos Pais e choramingamos:

-Eu sou assim e a culpa é sua!
-Vocês me fizeram isso!

Porém, os escolhemos porque eles eram perfeitos para a tarefa que queríamos executar nesta existência.

Aprendemos nossos sistemas de crenças ainda pequenos e depois vamos pela vida criando experiências que combinem com nossas crenças. Olhe para o passado e veja quantas vezes você passou pela mesma experiência. Bem, creio que você criou e recriou essas experiências porque elas refletiam algo em que você acreditava sobre si mesmo.

Não importa realmente há quanto tempo temos um problema, o seu tamanho ou o quanto ele é ameaçador.

O Ponto do Poder está sempre no momento Presente. Todos os eventos que você vivenciou em sua vida até este instante foram criados pelos pensamentos e crenças que manteve no passado. Eles foram criados pelas palavras que você usou ontem, na semana passada, no ano passado, há 10, 20, 30 anos, etc., dependendo da sua idade.

Entretanto, esse é seu passado e ele está onde deve ficar: no arquivo morto! Porque ele já acabou, passou… Entendeu? Ele não pode ser modificado.

O importante é o agora, o que você está escolhendo pensar, acreditar e dizer. Esses pensamentos e palavras é que criarão seu futuro. Portanto, seu Ponto de Poder está no Presente instante e está formando as experiências de amanhã.

Preste atenção no que está pensando neste instante. É positivo? É negativo? você quer que esse pensamento crie seu futuro? Apenas preste atenção e tome consciência.

– A única coisa com a qual estamos sempre lidando é o pensamento e um pensamento pode ser modificado. Pense nisso!

– Durante esta semana preste atenção aos seus pensamentos e, se não for agradável, modifique-os.

Beijos nos corações

Sandra Helen Trovo/Consultora em desenvolvimento pessoal e profissional.